terça-feira, 15 de maio de 2012

relato do primeiro filme do Brasil ?

Se hoje, quando vamos ao cinema, já não nos espantamos com efeitos especiais e imagens digitais, houve um tempo em que o surgimento do uso da cor significou uma grande revolução na chamada sétima arte. No Brasil, o responsável por introduzir os filmes coloridos foi Destino em Apuros, comédia dirigida por Ernesto Remani, lançada em 1953.
                  
                           houve um tempo em que o surgimento do uso da cor significou uma grande revolução na chamada sétima arte. Foto: Getty Images

              
            O pioneirismo de Destino em Apuros, no entanto, teve um alto preço para a companhia produtora, a Multifilmes. Como os negativos em cores precisavam ser revelados nos Estados Unidos, o filme custou 5 milhões de cruzeiros, valor muito superior ao estipulado para a conclusão da obra. Além disso, como havia sido revelado em laboratório estrangeiro, o Departamento de Censura não concedeu o certificado de filme brasileiro, o que gerou inúmeras despesas e fez com que a obra não conseguisse recuperar nas bilheterias o dinheiro que fora investido em sua produção.
              Apesar do mérito precursor de Destino em Apuros, a jornalista e professora de cinema Fatimarlei Lunardelli ressalta que o impacto do uso da cor no cinema nacional ocorreu apenas anos mais tarde, em 1969, com Macunaíma, filme dirigido por Joaquim Pedro de Andrade. ¿Macunaíma trouxe o sucesso de público que o Cinema Novo (movimento cinematográfico brasileiro influenciado pelo cinema francês e italiano) buscava ao longo da década de 1960, tendo sido realizado em novas bases estéticas e tecnológicas", afirma.
             O advento da cor representou uma grande inovação, mas não chegou a ser tão revolucionário como a introdução do som. Conforme Fatimarlei Lunardelli, o uso da cor existe desde o início do cinema, quando os fotogramas eram colorizados individualmente. "Mesmo depois do desenvolvimento tecnológico, o cinema em preto e branco continuou sendo aceito, o que não ocorreu com o som, desenvolvido em 1927, que tornou obsoleto o cinema mudo", relata.
                Além de ser o primeiro filme totalmente colorido do cinema brasileiro, Destino em Apuros trazia em seu elenco atores que depois fariam história no teatro e no cinema, como Paulo Autran, Sérgio Brito, Ítalo Rossi e Paulo Goulart. Também foi a última vez em que a célebre dupla Grande Otelo e Oscarito apareceu no mesmo filme, ainda que atuando em episódios distintos.


Os filmes da chamada sétima arte ficaram por muito tempo sendo mostrados em preto e branco, até que passaram a ser coloridos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário