quarta-feira, 16 de maio de 2012

imagens de como era e de como é o cinema

foto 1   foto  2  
                   Os fimes em 3D dava uma sesação que  a cena esta vindo ate voce com por exemplo a foto 1, a foto 2 mostra todos estão tendo a mesma reação au ver a cena , os óculos da dor de cabeça e falta de fidelidade nas cores e desagrada os espectadores.

             

Os filmes 3D invadem invadem os cinemas

3D em 2009
          Filmes 3D invadem os cinemas e são realidade iminente este ano.
O 3D no cinema não é de hoje, o primeiro filme produzido usando tecnologia 3D foi criado em 1922 “The Power of  Love” e desde então o cinema 3D teve seus altos e baixos, na década de 50 a produção de filmes em 3D teve seu ápice mas não decolou pois o uso dos conhecidos óculos 3D causava dor de cabeça e a falta de fidelidade nas cores e desagradava os espectadores, além disso as produções eram bem modestas.
            Toy Story foi primeiro filme feito inteiramente em computador em 1995 o que foi um grande avanço na indústria do cinema, técnica que depois se tornou popular. Hoje com as tecnologias atuais o cinema 3D tornou-se uma realidade real e já são várias as tecnologias disponíveis como RealD, IMax entre outras.
            No panorama atual com sites de download de filmes cada vez mais populares e a pirataria levando filmes ao usuário final quase ao mesmo tempo em que é lançado, o 3D tem uma grande missão: levar o grande público de volta para as salas de cinema que turbinado com a tecnologia digital e imagem em 3D retoma o seu fôlego despertando interesse de grandes estúdios como Disney e DreamWorks.

         Só neste ano, com a possibilidade de filmar com apenas uma câmera digital e gerar o efeito 3D por programas de computador, foram lançados a Casa Monstro e Estranho Mundo de Jack 3D nos sistemas XpanD 3D, RealD e Dolby 3D.

          Quanto aos cinemas, atualmente diversos cinemas estão se adaptando à tecnologia 3D e neste ano o Brasil ganhou a sua primeira sala IMAX. Localizada no Shopping Bourbon, na Pompéia, a sala teve como filme de estréia o documentário sobre a vida marinha, Fundo do Mar 3D. Para os brasileiros, o único porém é não ter a opção de assistir um filme em 3D com legendas, pois todos são dublados

terça-feira, 15 de maio de 2012

relato do primeiro filme do Brasil ?

Se hoje, quando vamos ao cinema, já não nos espantamos com efeitos especiais e imagens digitais, houve um tempo em que o surgimento do uso da cor significou uma grande revolução na chamada sétima arte. No Brasil, o responsável por introduzir os filmes coloridos foi Destino em Apuros, comédia dirigida por Ernesto Remani, lançada em 1953.
                  
                           houve um tempo em que o surgimento do uso da cor significou uma grande revolução na chamada sétima arte. Foto: Getty Images

              
            O pioneirismo de Destino em Apuros, no entanto, teve um alto preço para a companhia produtora, a Multifilmes. Como os negativos em cores precisavam ser revelados nos Estados Unidos, o filme custou 5 milhões de cruzeiros, valor muito superior ao estipulado para a conclusão da obra. Além disso, como havia sido revelado em laboratório estrangeiro, o Departamento de Censura não concedeu o certificado de filme brasileiro, o que gerou inúmeras despesas e fez com que a obra não conseguisse recuperar nas bilheterias o dinheiro que fora investido em sua produção.
              Apesar do mérito precursor de Destino em Apuros, a jornalista e professora de cinema Fatimarlei Lunardelli ressalta que o impacto do uso da cor no cinema nacional ocorreu apenas anos mais tarde, em 1969, com Macunaíma, filme dirigido por Joaquim Pedro de Andrade. ¿Macunaíma trouxe o sucesso de público que o Cinema Novo (movimento cinematográfico brasileiro influenciado pelo cinema francês e italiano) buscava ao longo da década de 1960, tendo sido realizado em novas bases estéticas e tecnológicas", afirma.
             O advento da cor representou uma grande inovação, mas não chegou a ser tão revolucionário como a introdução do som. Conforme Fatimarlei Lunardelli, o uso da cor existe desde o início do cinema, quando os fotogramas eram colorizados individualmente. "Mesmo depois do desenvolvimento tecnológico, o cinema em preto e branco continuou sendo aceito, o que não ocorreu com o som, desenvolvido em 1927, que tornou obsoleto o cinema mudo", relata.
                Além de ser o primeiro filme totalmente colorido do cinema brasileiro, Destino em Apuros trazia em seu elenco atores que depois fariam história no teatro e no cinema, como Paulo Autran, Sérgio Brito, Ítalo Rossi e Paulo Goulart. Também foi a última vez em que a célebre dupla Grande Otelo e Oscarito apareceu no mesmo filme, ainda que atuando em episódios distintos.


Os filmes da chamada sétima arte ficaram por muito tempo sendo mostrados em preto e branco, até que passaram a ser coloridos.

Quais Foram Os Primeiros Filmes Do Brasil ?

                                  
                    A lista não obedece a especiais critérios (nem de qualidade, nem cronológicos).
"Citizen Kane" (1941) - Orson Welles
"Reservoir Dogs" (1992) - Quentin Tarantino
"Sexo, Mentiras e Vídeo" (1989) - Steven Soderbergh
"A Infância de Ivan" (1962) - Andrei Tarkovski
"O Sangue" (1989) - Pedro Costa
"Pee-Wee's Big Adventure" (1985) - Tim Burton
"Mean Streets" (1973) - Martin Scorsese
"Há Festa na Aldeia" (1948) - Jacques Tati
"Blood Simple" (1984) - Joel and Ethan Coen
"Faca na Água" (1962) - Roman Polanski
"Un Chien Andalou" (1929) - Luís Buñuel
"A Bout de Soufle" (1959) - Jean-Luc Godard
"A Noite do Caçador" (1955) - Charles Laughton
"Pi" (1998)- Darren Aronofsky
"Os 400 Golpes" (1959) - François Truffaut
"Eraserhead" (1977) - David Lynch
"Amor Cão" (2001) - Alejandro Gonzalez Iñarritu
"Shadows" (1959) - John Cassavetes
"Europa" (1991) - Lars von Trier
"O Sétimo Continente" (1989) - Michael Haneke
"Les Dames du Bois de Boulogne" (1945) - Robert Bresson